Blog

  • S&M2: O Metallica fez de novo

    10 de outubro de 2019

    S&M2: O Metallica fez de novo

    Há 20 anos atrás o Metallica trazia ao mundo um show histórico com a Orquestra Sinfônica de São Francisco. Com clássicos como “One”, “Master of Puppets”, “For Whom the Bell Tolls” e “Nothing Else Matters”, assim como músicas dos discos mais recentes da banda (Load e ReLoad) como “Hero of the Day”, “Until it Sleeps”, “Fuel” e “The Memory Remains” reimaginados com a Orquestra foi algo fantástico à época (depois reprisado por bandas como Scorpions e Kiss). Conduzida pelo maestro Michael Kamen (hoje já falecido) a coisa funcionou maravilhosamente bem e se tornou um clássico na história da banda.

    Em 2019 a banda resolveu comemorar esses 20 anos com um novo show com a Sinfônica de São Francisco. Agora com a condução de Edwin Outwater e Michael Tilson Thomas eles tentariam repetir a fórmula vencedora de outrora. E se mostrou um enorme acerto.

    Repetindo parte da setlist de 1999 e trazendo novidades dos discos lançados posteriormente (“All Within My Hands” do disco St. Anger, “The Day That Never Comes” e “The Unforgiven III” do disco Death Magnetic e “Moth Into Flame”, “Confusion” e “Halo on Fire” do disco mais recente, Hardwired… to Self Destruct), além de duas obras clássicas conduzidas pela orquestra (“Scytian Suite”, de Sergei Sergeyevich Prokofiev e “Iron Foundry”, de Alexander Mosolov, essa última com participação da banda) levantaram o público presente nos dois shows no Chase Center em São Francisco. A energia de 20 anos atrás continuava a mesma, mas a banda parecia ainda mais à vontade, além de ter participado mais ativamente de todo o processo (antes do show tanto Lars Ulrich quanto James Hetfield explicaram que em 1999 deixaram praticamente tudo à cargo de Michael Kamen).

    Como fã foi algo simplesmente sensacional de se assistir numa tela de cinema (o mais próximo que se poderia chegar perto da sensação original de se estar presente), e certos momentos foram de arrepiar, especialmente a homenagem a Cliff Burton com “(Anesthesia) Pulling Teeth”, tocada magistralmente por um violoncelista da orquestra, Scott Pingel e Lars Ulrich.

    Já estou no aguardo pelo lançamento desse show, que foi anunciado no final da exibição. E novidades devem pintar em breve, pois em um site da banda existe uma contagem regressiva que se encerrará exatamente às 16h dessa quinta feira, 10/10. Se possível trarei essa atualização!

    Essa foi a setlist completa, segundo encontrei no setlist.fm:

    1. The Ecstasy of Gold (Ennio Morricone cover) (performed by the San Francisco Symphony)
    2. The Call of Ktulu
    3. For Whom the Bell Tolls
    4. The Day That Never Comes
    5. The Memory Remains
    6. Confusion
    7. Moth Into Flame
    8. The Outlaw Torn
    9. No Leaf Clover
    10. Halo on Fire
    11. Scythian Suite, Op.20 , Second Movement (Sergei Sergeyevich Prokofiev cover) (performed by the San Francisco Symphony, Michael Tilson Thomas conducting)
    12. Iron Foundry (Alexander Mosolov cover) (first time performed by Metallica, Michael Tilson Thomas conducting)
    13. The Unforgiven III (performed by the San Francisco Symphony with James on vocals, Michael Tilson Thomas conducting)
    14. All Within My Hands (with Avi Vinocur) (tour debut, acoustic)
    15. (Anesthesia) Pulling Teeth (first full performance since June 8, 2013. Bass solo by Scott Pingel, principal bassist, SF Symphony)
    16. Wherever I May Roam
    17. One
    18. Master of Puppets
    19. Nothing Else Matters
    20. Enter Sandman (with ‘The Frayed Ends of Sanity’ outro, Michael Tilson Thomas conducting)

    Postado por Will Sparrow

    Avatar do Caos, otaku da velha guarda, brony nas horas vagas.