Blog

  • Shazam! – E Aí?

    4 de abril de 2019

    Shazam! – E Aí?

    Todo mundo atualmente tem uns dois pés atrás com a DC nos cinemas, graças a uma série de fiascos desde o início do DCEU (que eu considero apenas ruim, com filmes bons, ruins e “Esquadrão Suicida”). Mas no geral a tentativa de um universo coeso, como a Marvel fez desde 2008, foi um fiasco completo. Mas parte da culpa disso vem da visão sombria de Zack Snyder para os heróis (o Batman eu compreendo, mas o resto não funcionaria mesmo bem). Resultado? “Liga da Justiça” foi o início de uma mudança dentro da DC, deixando os tons de cinza mais distantes e um pouco mais de vida entrando na tela. Essa nova visão ganhou corpo em “Aquaman”, e por fim desembocou em “Shazam!”, que estreia hoje nos cinemas. Mas isso é algo positivo? SIM.

    “Shazam!” traz a história do garoto Billy Batson (Asher Angel), que após se perder de sua mãe passa por diversos lares adotivos, os quais sempre foge, enquanto busca incessantemente por ela. Ao acabar indo parar num novo lar, com várias crianças adotadas, ele ajuda seu “irmão” Freddy (Jack Dylan Grazer, diretamente de Derry para a Filadélfia) contra valentões, e ao fugir deles acaba indo parar na caverna do mago Shazam (Djimon Hounsou), que precisa de um novo campeão para combater os Sete Pecados Capitais e seu novo campeão, Dr. Silvana (Mark Strong). Sendo assim ele se torna o novo Shazam (na pele de Zachary Levi, se divertindo horrores no papel), que precisa descobrir como lidar com seus poderes e seu lugar no mundo dos super-heróis, além de outra coisa muito importante.

    Essa nova visão da DC, com um pouco mais de cores e vida (o que acaba fazendo o pessoal automaticamente chamar de Marveltização, na minha opinião erroneamente) faz esse filme ser o mais divertido que a DC nos trouxe. Mesmo que “Aquaman” já tenha um bocado disso “Shazam!” refina a diversão, como o próprio personagem pede (quem conhece sabe bem disso).

    Desde já eu agradeço essa mudança de visão da DC. Agora é só saber dosar em outros filmes. Coringa por exemplo, é bem vinda uma visão mais sombria porque o personagem PEDE isso. Shazam, Flash e o Arqueiro Verde já são mais voltados a um bom humor (nem vou entrar no mérito do Homem Borracha, ELE PRECISA DE UM FILME ESCRACHADO PRA ONTEM). Agora é só esperar o que nos guarda o futuro da DC nos cinemas!

    Postado por Will Sparrow

    Avatar do Caos, otaku da velha guarda, brony nas horas vagas.