Blog

  • Mulher Maravilha 1984 – E Aí?

    27 de dezembro de 2020

    Mulher Maravilha 1984 – E Aí?

    Mulher Maravilha 1984 – E Aí?

    O DCEU está semi-morto. Foi isso que eu escrevi um tempo atrás, porque era o que tudo indicava. Mas aí a Liga da Justiça de Zack Snyder se tornou uma realidade, que veremos daqui uns meses. E os fãs já clamam pela ressureição definitiva do DCEU de Snyder para mais filmes, desde o Batman dirigido por Ben Affleck a um novo filme do Homem de Aço de Henry Cavill. Mas essa nova aventura da Mulher Maravilha podemos dizer que não tem nenhuma ligação a esse universo (a não ser a personagem).

    O filme mostra Diana Prince (Gal Gadot) vivendo no auge dos anos 80. Colorido, dançante, divertido, cheio de crime rolando em plena luz do dia. E assim vai a nossa Mulher Maravilha, impedindo crimes ou desastres aqui e ali em Washington D.C. Aí conhecemos Barbara Minerva (Kristen Wiig), que começa a trabalhar no Smithsonian e acaba conhecendo Diana logo de cara. Em seguida conhecemos Maxwell Lord (Pedro Pascal), um magnata do petróleo que está sempre na TV. As três peças do jogo em tela, e temos uma aventura onde desejos são realizados, mas a que custo?

    O filme começa com potencial, como de costume. Mas os problema aparecem bem mais cedo nessa sequência. Apesar de bons momentos, principalmente graças a canastrice divertidíssima de Pedro Pascal, a história parece ir se perdendo aos poucos conforme ela anda. Gal está excelente no papel como sempre, mas Kristen Wiig parece meio perdida ali, nem tanto por culpa dela mas sim do roteiro. Mas como no primeiro filme a estrela em cena é Chris Pine. Ele mais uma vez parece estar se divertindo e muito à vontade no papel de Steve Trevor (a explicação da volta dele é convincente). As motivações vilanescas de Barbara e Maxwell são um tanto simples, mas ainda assim mais convincentes do que foi Ares no primeiro filme. E o visual é outra vez um ponto positivo, como em cenas vistas nos trailers (a cena dos raios só me vinha à mente Ride the Lightning do Metallica).

    No geral é um filme bacana, mas não espere muita coisa dele. Assistam e tirem suas conclusões!

    Postado por Will Sparrow

    Avatar do Caos, otaku da velha guarda, brony nas horas vagas.