Blog

  • MIB: Internacional – E Aí?

    27 de junho de 2019

    MIB: Internacional – E Aí?

    Em 1997 fomos apresentados aos Homens de Preto, um time que lida com alienígenas que vivem entre nós (e atuam como alfândega para os que entram no planeta) há anos. Edson Aran, no livro “O Livro das Conspirações” (1ª Ed., 2016, Editora Suma das Letras), diz “Os Homens de Preto, ou MIB (Men in Black), estão em atividade pelo menos desde os anos 50, embora alguns conspiranoicos enxerguem pegadas deles em datas muito mais recuadas. O escritor Jacques Bergier, por exemplo, acredita que eles são tão antigos quanto a civilização e que sua missão é zelar para que certos conhecimentos permaneçam ocultos.”. Eu ainda vou falar sobre esse livro em especifico, mas vamos focar no que importa agora.

    No primeiro filme os agentes J (Will Smith) e K (Tommy Lee Jones) combatem uma barata invasora, que pretende roubar a galáxia (que está no colar de um gato). No segundo K (que havia se aposentado e voltado à sua vida normal) é trazido de volta à ativa para mais uma missão: evitar a destruição da Terra. E no terceiro filme J volta ao passado para evitar a morte de K mais jovem (vivido por Josh Brolin, PERFEITO NO PAPEL).

    Nesse novo filme a agência passa a ter ação global, tendo foco na MIB da Inglaterra. Os agentes H (Chris Hemsworth) e M (Tessa Thompson) se unem numa missão que os leva ao redor do mundo para evitar o roubo de um poderoso artefato alienígena.

    Eu entendi grande parte das críticas que disseram que faltava um pouco a alma da trilogia original, e no fundo até concordo. Mas ele não deixa de ser um filme divertido em diversos momentos, com ação interessante e a química da dupla Thompson/Hemsworth tá afiada como em “Thor: Ragnarok”. Liam Neeson como o agente High T, chefe da MIB de Londres, tá se divertindo depois de tantos filmes em que ele precisava sair por aí matando pra salvar a filha ou a esposa. Hemsworth provou que nasceu pra comédia (que ele abraçou com gosto na sua participação maravilhosa em “As Caça-Fantasmas”), e aliás humor é o ponto alto desse filme junto com algumas cenas de ação. Os vilões (os Gêmeos) são interessantes, mas acho que poderiam ter sido melhores explorados. E o final deixa um gancho bacana pra uma sequência, mas se não rolar também pode ser considerado um final bem fechado.

    MIB: Internacional – E Aí? Vale a pena?

    Talvez não seja um filme que eu diga “vão ao cinema”, mas vale uma olhada carinhosa quando tiver disponível pra assistir em casa.

    Postado por Will Sparrow

    Avatar do Caos, otaku da velha guarda, brony nas horas vagas.