Blog

  • Meu Quarto: Blink 182 – Nine

    19 de setembro de 2019

    Nine, o nono álbum de estúdio do Blink 182 está nas lojas!

    Sim, nas lojas e com um marketing massivo focado em vendas físicas, como muitos artistas atualmente o trio de Pop Punk está apostando forte em venda de CDs, Vinil e até mesmo fita cassete! Incentivando os fãs a comprarem as versões físicas com diversos formatos e brindes diferentes, fugindo um pouco das plataformas online tão comuns nos dias de hoje.

    O álbum mantém a essência da banda mas abraçando um pouco mais o lado pop, uma decisão que ja estava clara desde o retorno da banda após muitos anos tentando se reencontrar entre altos e baixos com as indecisões de Tom Delonge, antigo guitarrista que dizia não estar satisfeito com o rumo da banda e preferia focar em AVA, sua banda paralela e em sua caça aos OVNIS, algo que ele parece estar satisfeito com sua atual turnê e seus vídeos polêmicos de fenômenos inexplicáveis nos céus que tiveram grande repercussão e confirmação das autoridades competentes.

    Por outro lado Matt Skiba está fazendo um ótimo trabalho desde que o substituiu, com um estilo bem parecido com o de Tom no álbum Califórnia mas mostrando seu estilo próprio ao vivo e agora em Nine.

    Travis continua surpreendendo ao vivo, mas em Nine ele mostra um trabalho simplificado se formos levar em consideração toda sua carreira ao lado de Mark, tanto no Blink quanto no único album que fizeram na banda paralela Plus 44.

    Com músicas um pouco mais sérias, algo que eles ja vem fazendo a algum tempo, o pop está cada vez mais forte no estilo da banda, o que parece uma tentativa de atrair um público novo e mais jovem como é o exemplo do clipe da música Darkside, com crianças e fazendo uma enorme referência a Fortnite game fenômeno entre os jovens.

    Mas a banda consegue fazer um ótimo equilíbrio entre um estilo para atrair um público novo e manter a essência para agradar os fãs antigos, músicas como First Time, Happy Days e Pin the Grenade são Blink puro, no melhor estilo pós álbum sem título o famoso “disco rosa”, ja Generational Divide é aquela música curta e com riffs rápidos algo mais comum nos primeitos álbuns, ja em I Really Wish I Hated You, No Heart to Speak Of e Remember to Forget Me temos uma pegada mais melancólica lembrando bandas como Good Charlotte e Simple Plan.

    Apesar de ser um album que está sendo mal visto por muitos a banda está em alta, saindo de uma turnê de comemoração de 20 anos do album Enema Of The State, considerado por muitos o melhor da carreira do trio e mesmo com muitas críticas por “falta de inovação” a fanbase internacional continua forte.

    Além do lançamento de Nine e do ótimo momento na carreira do nosso caçador de OVNIS preferido, nas ultimas semanas Mark e Tom tem trocado mensagens e piadas pelo instagram, o que começou a mexer com a cabeça dos fãs deixando uma esperança de uma reunião.

    Enquanto essa reunião não acontece podemos curtir Nine e refletir sobre uma das mensagens de Mark no instagram: “Tom estava certo” sobre a música Aliens Exist.

    Como fã espero que a reunião aconteça ou que eles façam algum show por aqui ja que a banda nunca deu as caras aqui nas terras do ET Bilu =P

    Postado por Falco16

    "Freeze all motor functions!"