Blog

  • A arte de ser um Cosplayer

    6 de dezembro de 2019

    Da infância a velhice, quem nunca quis ser seu personagem favorito que atire a primeira pedra. Desde um filme, uma série ou ate mesmo um jogo, inspirações é o que não falta. Essa é a vida dos Cosplayer, fazendo a arte de trazer personagens a vida real. Mas aliás, como deve ser a vida de quem faz essa magica acontecer?

    Falamos com Yuri Rolli, uma das figuras mais conhecida da Katet e se não, um dos cosplayers mais conhecidos do cenário aqui em São Paulo e perguntamos como é ter a possibilidade de trazer seus personagens favoritos a nossa realidade.

    “Eu comecei o cosplay há exatamente 14 anos atrás onde fiz um templário negro, era só um tabardo a roupa e eu tinha cabelão… e depois fiz de Mupy, meu cosplay mais barato, 30 reais kkkk, e desde então venho fazendo desde cosplay de personagens a cosplays originais, fiz muito também, e hoje ainda continua sendo um hobby pra mim, mas logico que hoje eu tenho bem mais responsabilidades então eu vou em menos eventos que antigamente, mas a paixão ainda é a mesma, faz parte da minha vida.”

    Como que é a vida de um Cosplayer?

    “A vida de um cosplayer não é muito diferente da vida de uma pessoa comum, pois é um hobby, muitas vezes dedicamos nosso tempo livre nele, de semana tem trabalho e estudos e nos finais de semana é a nossa hora, vamos atrás de compra de materiais, a fabricação do cosplay ou ate mesmo os eventos e datas para fazer sessão de fotos”

    Na sua opinião, quais as facilidades e dificuldades em ser um Cosplayer?

    “Facilidades de um cosplayer: Uma coisa que muita gente gosta é que um cosplayer ganha admiradores e gera amizades facilmente, lógico que dependendo do evento ganhamos brindes por isso, mas a maior facilidade que ganhamos é a alegria de fazer o que gostamos e ser qualquer personagem que queremos ser.

    Dificuldades de um cosplayer: Tem N questões mas vou citar as mais óbvias, temos dificuldade muitas vezes em transporte do cosplay (por ser grande e tal), usar cosplays quentes que geram um cansaço bem grande, no caso das mulheres infelizmente tem questões de assédio, também é uma dificuldade, e uma dificuldade senão a maior é que pra este hobby, precisamos gastar dinheiro, muitos casos uma boa quantidade.”

    E o que você espera futuramente em relação ao Cosplay no geral?

    “Espero futuramente que o mais importante, que o meio cosplay seja algo saudável, pois na sociedade ainda muita gente acha isso tóxico ou uma “perda de tempo”, antigamente era pior mas ainda sim continua nos dias atuais, então espero mais que tudo que ele cada vez mais seja algo “comum” e incentivador para as pessoas que ainda não conhecem esse mundo.”

    Nós da Katet agradecemos a participação do Yuri nessa matéria e desejamos boa sorte nesse cenário, que ele continue investindo nesse hobby que nitidamente não traz alegria somente a ele, e sim a todos a sua volta e que continue inspirando outras pessoas a entrar nesse cenário que fascina o mundo inteiro.

    Postado por Agatha Santos

    Under Pressure!